Informação demais confunde memória, comprova estudo

JULIANA VINES
DE SÃO PAULO

O excesso de informações confunde o cérebro e dificulta a memorização, comprovaram pesquisadores das universidades Stanford e Yale, nos EUA.

Lembretes e tecnologia ajudam a ampliar capacidade de memória

"Descobrimos que a concorrência entre lembranças resulta em memória pior", disse à Folha o psicólogo Brice Kuhl, pesquisador de Yale e principal autor do trabalho.

Diariamente e o tempo todo, o cérebro é exposto a toneladas de informações. Umas são mais lembradas do que outras.

"Embora saibamos que a competição entre memórias é uma parte fundamental da memorização, há poucas provas de como o processo acontece no cérebro", escrevem os autores, no artigo publicado ontem na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences".

O estudo monitorou com ressonância magnética a atividade cerebral de voluntários, durante teste composto de várias rodadas.

No teste de memória, imagens e informações eram misturadas em placas e as pessoas deviam se lembrar do conteúdo separadamente.

Os pesquisadores descobriram que, quando a lembrança era clara, era como se a pessoa revivesse o momento em que a memória foi armazenada, com a ativação das mesmas áreas cerebrais.

Mas, quando as informações foram misturadas, o cérebro também se confundiu e tentou reproduzir duas memórias. A pessoa teve dificuldade de se lembrar com clareza do conteúdo.

"É como se a memória estivesse borrada. Pode-se dizer que quando tentamos guardar duas coisas, não guardamos nenhuma delas direito", afirma Cláudio da Cunha, pesquisador de neurociência e farmacologia da Universidade Federal do Paraná.

MEMÓRIA FOTOGRÁFICA

Para a bióloga e neurocientista, Valéria Catelli Costa, pesquisadora da USP, o maior achado do trabalho foi mostrar como as memórias são codificadas no cérebro, formando "desenhos".

A facilidade ou dificuldade de se lembrar de um acontecimento depende de como essa codificação foi feita.

"Quanto mais você associa dados a um fato, mais fácil fica de você se lembrar, e melhor é a codificação."

Segundo os autores, a codificação é influenciada por memórias antigas e analogias com eventos diferentes.

"Pode ser uma influência negativa ou positiva. A memória de um número de telefone velho torna mais difícil aprender um novo número", exemplifica Kuhl.

Mas, também, um especialista em vinhos só é especialista porque se lembra de conhecimentos anteriores.

"Selecionamos memórias úteis. Guardamos o que é requisitado em tarefas", diz o neurologista Benito Damasceno, da Unicamp.

Para ele, o processo de competição é positivo, porque nos torna capaz de separar o que é importante."Com a seleção conseguimos consolidar um aprendizado e reviver um acontecimento."

O problema é que nem sempre essa seleção é consciente. Para o pesquisador americano, não existem memórias mais fortes do que outras. Então, não adianta muito se esforçar para lembrar a data do aniversário de casamento, por exemplo.

"Queremos pensar que as memórias emocionais ou afetivas são mais fortes, mas nem sempre isso é verdade."

 



Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 20h17
[]



Monte sua estante com 10 obras sobre o mundo pós-aquecimento global

 

Jorge Araújo/Folha Imagem

Chuva alaga avenida Olavo Fontoura, local da fórmula Indy, em 3 de fevereiro deste ano

Chuva alaga avenida Olavo Fontoura, local da fórmula Indy, em 3 de fevereiro de 2010

A nova safra de livros sobre aquecimento global lança previsões pessimistas sobre o futuro da humanidade. Especialistas esperam um maior número de catástrofes, alterações climáticas, fome, miséria, governos e empresas impotentes com a destruição ambiental. Monte sua estante com 10 obras sobre o mundo pós-aquecimento global Leia mais (21/02/2011 - 15h40)





Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 15h46
[]



Imagens da Nasa mostram grande explosão solar

DA BBC BRASIL

 

A mais forte explosão na superfície do Sol dos últimos quatro anos foi registrada por observadores recentemente.

A erupção emitiu um intenso feixe luminoso em direção à Terra. O fenômeno, chamado de "X-flare" pelos cientistas, é do tipo mais forte e pode afetar as comunicações aqui na Terra.

 

 

O Observatório de Dinâmica Solar da Nasa (SDO, na sigla em inglês) gravou na terça-feira (15) imagens da chama intensa, com radiação ultravioleta extrema sendo emanada a partir de um ponto do Sol.

 Nasa/Efe 
Explosão no Sol é a mais forte dos últimos anos; erupções devem chegar ao campo magnético da Terra
Explosão no Sol é a mais forte dos últimos anos; erupções devem chegar ao campo magnético da Terra

As erupções devem chegar ao campo magnético da Terra nos próximos dias, causando um aumento da atividade geomagnética.

O Serviço Geológico Britânico (BGS) emitiu um alerta, dizendo que luzes noturnas decorrentes da atividade solar podem ser observadas no norte do Reino Unido e que esse tipo de atividade radioativa pode afetar nossas comunicações e navegação via satélite, redes elétricas e operações de aeronaves que voam em altitudes elevadas.

Especialistas dizem que o Sol está "acordando", após um período de diversos anos de pouca atividade. As erupções e consequentes feixes luminosos são causados por uma repentina liberação de energia magnética guardada na atmosfera solar.

O BGS acredita que o estudo das atividades solares prévias pode ajudar a estabelecer previsões sobre feixes futuros e evitar eventuais danos a infraestruturas terrestres.

Em 1972, uma tempestade geomagnética provocada por um feixe solar derrubou a rede de comunicações do Estado americano de Illinois.

E, em 1989, a rede elétrica de Québec, no Canadá, foi prejudicada pela atividade solar.



Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 14h15
[]



Rio Oil and Gas 2010

13 a 16 de setembro de 2010

Riocentro - Centro de Convenções do RJ
  Av. Salvador Allende, 6555 - Barra da Tijuca
  22780-160 - Rio de Janeiro - RJ



Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 20h14
[]



SCHULZ Terá terceira usina no Estado

O grupo alemão Schulz, presente a Rio Oil & Gas 2008, vai contruir a terceira unidade no Rio de Janeiro que será instalada AM Campos de Goitacazes, focando sua atividade no Pré-Sal insentivada pela Petrobras. Segundo Macelo Bueno, Diretor Executivo, os investimentos no Brasil só são validos em setores específicos e suas oportunidades.(Fonte- Jornal do Comercio)



Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 22h40
[]



Nova base de produção em Suape

Quatro empresas fornecerão preformas para fabricação de embalagens PET

Campos quer integrar uma cadeia produtiva no pólo

O Complexo Portuário de Suape se tornou o mais novo pólo de preformas PET, base para produção de embalagens plásticas de refrigerantes. O governador Eduardo Campos assinou, ontem, decretos fiscais para a instalação de quatro empresas do setor: Brasalpa, Lorempet, Pet Nordeste (Grupo Maxvinil) e a Cristalpet (Grupo Cristalerias). O investimento total é de R$ 353 milhões e a construção deve durar um ano. A capacidade das empresas é de cem mil toneladas de PET e produzirão dois bilhões de preformas por ano. O processo de instalação deve começar ainda este ano e empregará, durante a construção, 300 pessoas, e na operação serão 387 diretos e 305 indiretos.

Essas empresas vão se juntar à Plastpark, que está instalada em Suape desde o ano passado. Como parceira, está a fábrica italiana Mossi & Ghisolfi (M&G), que produz a resina PET, matéria-prima para as preformas. A M&G, em Suape desde 2007, irá ampliar sua capacidade de produção em 55% dentro de um ano, passando de 450 mil toneladas por ano para 650 mil toneladas por ano. ?Estamos nos consolidando em um pólo de preforma para integrar a cadeia produtiva. Não é só trazer o PTA para transformar em PET e mandar para outros lugares?, disse Campos.(portos e Navios)

Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 08h22
[]



RÁPIDAS

 A escassez de engenheiros e profissionais especializados, caso dos geólogos do petróleo, fez o IBP criar um espaço para estudantes na Rio Oil & Gás, em setembro. Monitores de empresas, como Petrobras e a estrangeira Schlumberger, farão palestras para cerca de mil alunos de 15 universidades. Seiscentos já se inscreveram. O Brasil forma 30 mil engenheiros por ano, contra 250 mil na Índia e 400 mil na China. (O Globo, Negócios & Cia) 
          - A British Petroleum informou que foi obrigada a fechar um oleoduto e um gasoduto na Geórgia por medida de precaução, ante o conflito o país e a Rússia iniciado na última quinta-feira (07). No entanto, a petrolífera comunicou, após inspeção de especialistas nas unidades fechadas, que nenhum duto sofreu danos após o embate. (Monitor Mercantil, Financeiro) 
          - A produção brasileira de petróleo deve subir firmemente ao longo deste ano, antes de se estabilizar ao redor de 2,1 milhões de barris por dia em 2009, avaliou ontem a Agência Internacional de Energia (AIE), em relatório. No ano passado, a média ficou em 1,75 milhão de barris por dia e, conforme a projeção da agência, deve encerrar 2008 em 1,9 milhão de barris por dia. (J. Commercio, Economia)

Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 11h06
[]



OGX PLANEJA INVESTIR US$ 4,5 BI

Disposta a retirar seu primeiro óleo ao sul da Bacia de Campos já em 2011, a OGX - empresa de petróleo do grupo de Eike Batista - preparou um plano de investimentos arrojado para os próximos anos. São previstos US$ 4,5 bilhões para o afretamento de sondas, desenvolvimento dos campos e até formação de novas parcerias para que ela participe da concessão de outras áreas, além das 21 já arrematadas em sua estréia no setor, na Nona Rodada de Licitações em 2007. 
          Entre essas perspectivas de aquisições, uma já está prestes a sair. A companhia participa de um processo de farm-in (compra da participação de outra empresa numa área exploratória) a ser autorizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). O processo está sob sigilo e é aguardado com expectativa pela diretoria da OGX. O bloco negociado possui cerca de 800quilômetros quadrados (km²) de extensão, dos quais a OGX ficaria com 50%. O detalhe é que ele estaria numa área do pré-sal, onde a Petrobras localizou jazidas gigantes. Com essa aquisição, a companhia deverá ficar com 6,1 mil km² no Brasil, sendo a maior parte deles localizada em fatia preciosa na Bacia de Santos e de Campos, além de participações nas bacias do Espírito Santo e Pará/Maranhão. (Nicomex)

Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 11h05
[]



LULA QUER MUDAR LEI DO PETRÓLEO

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva propôs, ontem, durante um evento com estudantes no Rio, uma espécie de união entre o governador de São Paulo, José Serra, e seu colega fluminense, Sérgio Cabral, para que ambos ajudem a propor mudanças na Lei do Petróleo. Os dois dividiram o palanque com o presidente em frente ao antigo prédio da União Nacional dos Estudantes (UNE), na Praia do Flamengo. Lula disse que “precisamos mexer na lei do petróleo nesse país”, referindo-se ao óleo como um “patrimônio de 190 milhões de brasileiros”. 
          O presidente disse ainda que pretende “utilizar esse patrimônio para fazer reparação aos pobres”. O presidente lembrou que, por meio de um decreto, constitui um grupo interministerial que, em dois meses, deve entregar uma proposta sobre mudanças na lei. Diante dos estudantes, o presidente sugeriu que parte do dinheiro arrecadado com a exploração seja usada para educação e também fez críticas a “meia dúzia de empresas que acham que o petróleo é delas”.

Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 11h03
[]



RIO pode perder navios para PE

Consórcio estuda novo local para produção e Atlântico Sul tem mais chances

ESTALEIRO, em Suape, já possui dez encomendas

Entretanto, passado mais de um ano, o consórcio Rio Naval ainda não conseguiu chegar a um acordo com os empresários da Companhia Brasileira de Diques (CDB) em relação ao preço e ao período do arrendamento da área, onde as obras seriam executadas, no Rio de Janeiro. O imbróglio é que as negociações anteriores com a CDB eram para ser executadas num prazo de cinco anos no local.

Entretanto, o Rio Naval percebeu que seria um prazo muito curto para tamanho investimento no estaleiro. Daí, abriram-se negociações para alongar esse prazo para 20 anos, que seria o tempo necessário para amortizar o investimento. Entretanto, segundo fontes do mercado, os valores cobrados pela CDB não teriam agradado o consórcio Rio Naval, por isso o impasse.

O consórcio está estudando locais em outras áreas para fazer um dos lotes e o outro permanecerá no Rio. Segundo fontes do mercado, é muito grande a chance desses navios serem construídos em Suape devido à tecnologia e a área do Atlântico Sul. Nesta sexta-feira, encerra-se o prazo para o Rio Naval definir o local dos serviços.

De acordo com a assessoria de Imprensa do Atlântico Sul, até o momento, não houve nenhuma comunicação oficial sobre o assunto. Já a Transpetro informou, através da assessoria de Imprensa, que aguarda uma solução entre os sócios privados, ressaltando que o interesse da empresa é que os navios sejam entregues dentro das especificações acordadas e no prazo de 2013.

Em Pernambuco, já está confirmada a construção de dez navios-pretroleiros pelo Consórcio Atlântico Sul no valor de US$ 1,209 bilhão. As embarcações encomendadas ao Consórcio Atlântico Sul, do tipo Suezmax, deverão gerar, na primeira fase de construção, 22 mil empregos.

AGENDA

O governador Eduardo Campos assina, hoje, a ordem de serviços para as obras do Cais 5, além de visitar as obras do Estaleiro Atlântico Sul, lançar o Pólo de Indústrias de Pré-formas PET para Embalagens plásticas e confirmar a ampliação da M&G Polímeros.(Fonte: Folha de Pernambuco/KELE GUALBERTO)



Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 10h47
[]



Wilson Sons apresenta projeto de novo estaleiro para Rio Grande

Diretores da Wilson Sons, operadora do Terminal de Contêineres, apresentaram à governadora Yeda Crusius, ontem, projeto de construção de um novo estaleiro no Porto do Rio Grande. Na audiência, o diretor corporativo, Arnaldo Calbuti, falou dos novos projetos de investimentos do grupo para o Estado, entre os quais está o do novo estaleiro, destinado à construção de pequenas e médias embarcações de apoio à plataforma marítima. A previsão inicial é de serem aplicados em torno de US$ 50 milhões na obra.

Calbuti também convidou a governadora para ser a madrinha do Atabá, embarcação construída no estaleiro da empresa no Porto de Santos. "Foi a maneira que encontramos de homenagear o Estado onde atuamos há mais de 90 anos, como agência marítima e de logística", explicou o diretor. A governadora destacou o momento vivido pelo Estado, voltado a um novo ciclo de estaleiros, e agradeceu a deferência do convite para a solenidade que deverá acontecer em data a ser confirmada, na segunda quinzena de setembro.


Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 10h40
[]



Petrobras espera mais três sondas para perfurar 11 blocos no pré-sal

São Paulo - A Petrobras espera a chegada de três novas sondas em 2009 para perfurar 11 poços na camada pré-sal da Bacia de Santos, localizada em águas ultraprofundas e que abriga megajazidas de petróleo e gás. A informação foi dada pelo gerente-geral da unidade de exploração e produção da bacia de Santos da estatal, José Luiz Marcusso, durante evento promovido pela Fundação Getúlio Vargas em São Paulo.

"Já em março do ano que vem começa o teste de longa duração de Tupi (na camada pré-sal). O navio está contratado e está em construção em Cingapura - será chamado Cidade São Vicente", adianta Marcusso. "Para o projeto-piloto de Tupi também já contratamos o navio, que está em construção na China e deve ficar pronto em 2010", comenta o diretor.

Tupi e as outras jazidas encontradas abaixo da camada de sal estão a cerca de seis mil metros de profundidade. São dois mil metros de lâmina d?água, dois mil de sedimentos e outros dois mil metros de sal.

Segundo Marcusso, a estatal planeja perfurar sete poços na região do pré-sal ainda este ano, como o campo de Júpiter onde, segundo ele, a Petrobras tenta confirmar a existência de óleo além do gás já encontrado. "Este ano, no pré-sal da bacia de Santos, serão sete poços entre perfuração e avaliação. Neste momento temos três sondas operando em horizontes do pré-sal", explica.
(Portos e Navios)

Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 10h37
[]



Trabalhadores querem a P-62 em Niterói

O projeto da nova plataforma que a Petrobras irá construir, a P-62, pode também trazer boas perspectivas para Niterói. Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Niterói, São Gonçalo e Itaborái, José Mascarenhas, seria uma cópia, ou um clone, da plataforma P-54, feita no Estaleiro Mauá. Se feita novamente em Niterói, garante Mascarenhas, a obra duraria cerca de 36 meses e poderá gerar 5 mil empregos diretos e mais 15 mil indiretos.

No entanto, a estatal considera fazer uma alteração no projeto, o que o levaria para uma licitação internacional. Com a mudança, a plataforma poderá ser feita até no exterior, sem gerar empregos no País.

"Niterói é o pólo da indústria da construção naval. Não tem área melhor para construir a P-62, pois é perto das bacias de Campos e de Santos. Se a obra for feita em Niterói, poderemos fazê-la ainda mais rápido do que a P-54".

Passeata -- Na última quinta-feira, cerca de 3,5 mil trabalhadores do Estaleiro Mauá promoveram uma manifestação para pedir que a Petrobras não retire do local a construção da plataforma P-62. Os funcionários atravessaram a Baía de Guanabara de barcas, prosseguindo com a passeata pela Avenida Rio Branco até a sede da estatal, na Avenida Chile, no Centro do Rio, onde deram um abraço simbólico no prédio da empresa.


Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 11h58
[]



INTERMODAL

http://www.intermodal.com.br/

Data: 15/04/2008

Local: TRANSAMERICA EXPO CENTER SP

Mostra o mercado aos tomadores de decisões A Intermodal South America é a maior e mais importante feira da América Latina, focada nos mercados de comércio exterior, logística e transportes, realizada no melhor espaço físico para exposições hoje existente no Brasil. Nela, o ambiente é de negócios. Além de aumentar a rede de relacionamentos, sua empresa consegue ampliar a carteira de clientes, apresentando seus produtos e serviços para o público visitante mais qualificado e com poder de decisão desses mercados. Com comprometimento em inovação constante, a Intermodal oferece o que há de melhor e mais moderno em tecnologia, informação, facilidades e serviços para sua empresa potencializar cada vez mais seus negócios. Data e Horário: De 15 a 17 de Abril de 2008, das 13h00 às 21h00



Categoria: Evento
Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 11h55
[]



RIO OIL AND GAS 2008

http://www.ibp.org.br/main.asp?Team={3E6DCBD0-7921-420B-94A7-5DC8C0DE0D58}

Data: 15/09/2008

Local: RIOCENTRO

Principal evento de Petróleo e Gás da América Latina, a Rio Oil & Gas Expo and Conference é realizada a cada dois anos no Centro de Convenções do Riocentro, Rio de Janeiro. Desde sua primeira edição, em 1982, a feira e conferência vêm colaborando na consolidação do Rio de Janeiro como "capital do petróleo", já que o estado concentra 80% de todo o óleo produzido no país, além de 50% da produção de gás. A Exposição é uma importante vitrine para as empresas nacionais e estrangeiras apresentarem seus produtos e serviços, bem como, a conferência dá a oportunidade de discussão sobre os principais temas relativos às inovações tecnológicas. Os números do evento mostram como a Rio Oil & Gas é uma excelente oportunidade de negócios:



Categoria: Evento
Escrito por João Carlos Nandes O da Silva às 11h52
[]



[ ver mensagens anteriores ]


 


Histórico
20/03/2011 a 26/03/2011
20/02/2011 a 26/02/2011
13/02/2011 a 19/02/2011
05/09/2010 a 11/09/2010
14/09/2008 a 20/09/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
11/11/2007 a 17/11/2007
02/09/2007 a 08/09/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
01/10/2006 a 07/10/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
14/08/2005 a 20/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/10/2004 a 16/10/2004


Categorias
Todas as mensagens
Evento


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
ECONOMIA NEWS
Mclean Cargo Corp.
CNET - Tecno News
CHINA Business directory
Exporting News
IBP portal
Rede Petro - Bacia de Campos
RIGZONE - USA
SEBRAE
FIRJAN
ONIP - Org Nac da Ind de Petróleo
Guanabara Aduaneira